SAMPAFOBIA

.. Não tem explicação, aqui fala-se de tudo ..

22.8.06

Paz.


Paz.
O tema do post coletivo sugerido pela Laura (mas quem me avisou foi a Luma) é muito oportuno neste momento de PCC que vivemos em São Paulo.
A primeira vez que o PCC atacou São Paulo eu estava no nordeste (indo de Fortaleza para Salvador) e quando liguei meu celular a noite haviam 26 ligações não atendidas (da minha casa) e minha caixa postal estava com 8 recados. Liguei pra casa e minha mãe me contou tudo que estava acontecendo (eu ainda não sabia nada).
No dia seguinte voltei para São Paulo, após 20 dias fora da cidade. Me senti no Oriente Médio!
A noite, com coragem de quem não se deixa abater com a violência, fui para um curso na região da Avenida Paulista. Quando sai do curso e fui até o metrô, as 22:30h, me deparei com uma cidade fantasma, que nada lembrava a São Paulo de todo dia, com metrô lotado.
No dia seguinte (sexta-feira) fui a um happy hour com o pessoal, sem pensar que mais da metade das pessoas estavam trancados dentro de casa com medo de colocar o pé na rua.
O que aprendi com isso? Que a violência existe em todo lugar sim, mas cabe a nós dar o braço a torcer e se trancar em casa ou ir a luta e deixar a vida seguir.

10 Comments:

At 8:53 AM, Blogger Tom, um ser diferente... said...

Marshall,
Eu nem consigo imaginar uma situação como essas. Quando eu morava em Recife, me sentia bastante intimidade pela violência gritante daquela cidade, mas nada se compara ao que acontece em São Paulo. O poder do tráfico é a Al Quaeda do Brasil!
Mas você está certíssimo. Temos que ter força para seguir em frente e fazer valer a pena. SEMPRE!
Um forte abraço querido!

Tom

 
At 9:09 AM, Blogger Hera said...

Dificil me imaginar na sua situação. Mas lembro de quando a polícia fez greve aqui em Salvador. Foi um caos absoluto. Deixar a vida seguir... As vezes parece tão simples mesmo. Beijos

 
At 11:12 AM, Blogger Laura said...

A violencia no Brasil esta em proporcoes ridiculas. Eh preciso que algo seja feito imediatamente!

 
At 12:52 PM, Blogger Kafé Roceiro said...

É bem por aí que se pensa, só achei um pouco de coincidência os ataques terem diminuído depois que Lembo topou a ajuda do Lula.
abraços do Kafé.

 
At 1:00 PM, Anonymous Márcia(clarinha) said...

Mas quem tem sua casa cercada e seu filho na rua não tem forças para lutar.
Essa paz sem medo é desejo do mundo que em guerra banaliza o ser humano.
Lutar sim..sempre. Ser suicida não.
beijosssssss

 
At 2:43 PM, Blogger Claudio said...

Realmente temos que nos posicionar nesse assunto. Essa blogagem coletiva foi um excelente momento.

abs

 
At 4:27 PM, Blogger Gustavo Bernstein said...

Sabe Mash, se todos nós do Rj nos escondessemos, isso aqui seria uma cidade fantasma.

 
At 5:57 PM, Anonymous Marcos said...

Não tive a má sorte de viver tal pânico em São Paulo, mas acho que agiria como você, não me deixaria ser governado por bandidos, embora terminamos sendo do mesmo jeito, mas, pelo menos, por bandidos legalizados.
Também estou nesse post coletivo.

 
At 6:02 PM, Blogger Marshall said...

Gustavo,
concordo com você. Não tenho medo do Rio, de forma alguma. Quando estou aí, faço questão de ir aos ensaios das escolas de samaba e tudo mais... com cautela, claro, mas a vida continua!
abração.

Márcia,
Não é suicídio, é continuar a viver. Não fiz nada exagerado, só meu dia a dia, com os olhos bem abertos.
bj

 
At 8:37 AM, Blogger luma said...

Não podemos nos esconder, não podemos trocar de lugar com os bandidos. Eles sim têm motivos para viverem à margem da sociedade. Na época dos ataques, fiquei super preocupada com meus parentes que moram aí.
Cabe ao Estado zelar pela nossa segurança, é deles que devemos cobrar atitudes.
Beijus

 

Postar um comentário

<< Home